Keeping up with the Kardashians

Olá olá leitores e leitoras

Hoje venho aqui falar dessa família que sempre produz novos conteúdos para tudo que é tipo de site de notícias de entretenimento.

Não vou contar a história delas inteira pelo simples fato da família ser enorme e elas estarem na mídia há anos. É literalmente impossível to keep up with them.

Maaaas se você mora no planeta Terra você já ouviu falar de Kim Kardashian, Kylie Jenner, Caitlyn Jenner e todos os outros. Ontem, dia 18 de abril de 2017 estreou a nova temporada de “Keeping up with the Kardashians” no E!

Lógico que eu e Thaise assistimos e comentamos durante o episódio inteiro tudo. O foco do episódio foram as lojas Dash que as irmãs Kardashians possuem em Miami, Los Angeles e NY. Elas começaram a trabalhar com essas lojas, foi o primeiro grande projeto delas se não me engano. Khloe e Kim K querem vender as lojas para uma loja de departamento já que elas não tem mais tempo de cuidar e dar a atenção necessária, porém Kourtney não quer vender de jeito nenhum por motivos sentimentais mesmo. Não sei que fim levou isso, mas gerou bastante discussão entre as irmãs.

Tivemos também Khloe cada segundo com um cabelo diferente, chegava a dar nervoso. Tipo, a gente sabe que você usa aplique mas cada frame ela era uma nova pessoa.

No próximo episódio vai ser mostrado o que rolou em Paris quando entraram no quarto da Kim e colocaram uma arma na cabeça dela, o que deve ter sido assustador com certeza. Saiu em tudo que é site mas no episódio será contado pela própria Kim K.

Com certeza essa temporada vai bombar, assim como todas e as Kardashians continuarão sendo as rainhas do E!

E você? Gosta do reality? Ama odiar? Odeia amar?

Ficou curioso? Terça que vem as 23h no E!

beijos beijos

Natalie

13 Reasons Why

 

O que falar de 13 Reasons Why, nova série original da Netflix baseada no livro “Os 13 porquês”? A série tem Selena Gomez como produtora executiva, e se você está se perguntando se vale a pena assistir, a resposta é SIM!

Diferentemente de Stranger Things, que eu achei ok, e só teve aquela hype toda, grande parte por causa da brilhante jogada de marketing da Netflix, 13 Reasons é, provavelmente, o melhor lançamento do ano da plataforma. Além de muito bem produzida e dirigida, a série que, aparentemente parece ser um drama teen, fala sobre temas sérios e atuais que precisam ser abordados, como bullying, abuso sexual, machismo, sexismo, violência sexual, homofobia, entre outros..

Sem dar muitos spoilers, 13 Reasons conta a história de Hannah Baker (Katherine Langford), uma adolescente que decide tirar a própria vida. Porém, antes disso, ela grava 13 fitas, cada uma sobre as pessoas que de alguma forma colaboraram para que ela chegasse ao ponto de cometer suicídio. A série é contada sob o ponto de vista de Clay Jensen (Dylan Minnette), amigo de Hannah. A estrutura de cada episódio uma fita é bom, causa aquele suspense, porque você sempre quer saber o que acontece na próxima fita. E também dá uma certa agonia, porque você começa a se perguntar: “Por que ele não escuta tudo logo de uma vez??!”. E mais, por que o Clay é um dos porquês se ele é um cara tão bonzinho e bacana??

No desenrolar da história, é interessante ver a evolução do Clay, um menino tímido, caladão, que vai tentando fazer justiça pelas coisas que aconteceram com a Hannah, por quem ele era apaixonado. Ao mesmo tempo, podemos ver porque Hannah toma sua drástica decisão. O jogo entre passado e presente com os flashbacks é muito bem feito. Para quem fica perdido em How to Get Away With Murder, como eu, isso não acontece em 13 Reasons.

Enfim, Os 13 porquês é uma daquelas séries que te prende desde o primeiro episódio. Eu amei demais. Achei que eles abordaram todos os temas polêmicos muito bem. É uma história extremamente tocante e comovente que, além de entreter, nos faz refletir sobre o modo com o qual tratamos as pessoas. E também mandam um alerta para todas as pessoas que possam vir a se identificar com a protagonista de que sim, existe outra saída. Procure aconselhamento, ajuda de amigos, família… o suicídio nunca será sua melhor ou única escolha.

Então, se você ainda não viu, corre!! Vale a pena!

Felipe Neto no Netflix

 

Oi gente!

Tudo bem?

Então… esse fim de semana assisti pelo Netflix a peça do Felipe Neto “Minha vida não faz sentido”. Primeira coisa, se você não sabe quem é Felipe Neto vou tentar resumir. Felipe é um Youtuber que já está bombando nas redes sociais há um tempo, desde 2010 se não me engano. Eu confesso que comecei a acompanhar o canal dele no final do ano passado. Peguei bem o momento em que ele começou a produzir conteúdo todo dia. Sim, ele posta todo dia vídeo novo no canal, sendo que ele não é vlogger.

Ele está caminhando pros 10 milhões de seguidores e tem um papel importante no dia-a-dia da garotada. O investimento que ele faz para o canal é bem bacana. E o resultado está aí….

Só que todo mundo começa de algum lugar, não é mesmo? E com Felipe não foi diferente. Ele começou no canal como um personagem que usava óculos escuros e reclamava de um bando de coisa, desde banda colorida a Crepúsculo. E ficou muito conhecido como esse personagem nesse quadro chamado “Não faz sentido”.

Mas ele hoje em dia foge completamente desse personagem. Ele vem tentando mudar em relação a ter “tretas” com pessoas, ele evita fazer vídeos falando mal de alguém. E com isso ele está alcançando um outro público. Até hoje as pessoas falam em Felipe Neto e pensam “ah, aquele cara que fala mal das pessoas”, e ele quer mudar isso. Inclusive, ele fez um quadro no canal dele chamado “Convertendo haters”, onde as corujas, suas fãs, devem convencer alguém que odeia Felipe Neto a se inscrever no canal dele.

Mas vamos ao ponto. A Netflix lançou a peça dele, com a qual ele fez turnê pelo Brasil. Como ele mesmo diz não é um stand-up. É o Felipe e o seu personagem explicando sobre sua vida, contando seu percurso até chegar onde está. Tem momentos muito divertidos onde ele interage com a platéia, e quando ele conta a história na versão Felipe e depois na versão Não faz sentido.

Ele fala como que não tinha dinheiro pra nada mas conseguiu juntar pra comprar uma câmera digital, começou a gravar vídeos e a família não gostou mas ele continuou fazendo e deu uma aula sobre como não devemos deixar nada pra amanhã e fazer nossos sonhos se realizarem hoje. Eu fiquei motivada rs

A produção está super legal. E como o Felipe é ator ele tem bastante presença de palco, fala muito bem, o que faz ser tudo mais divertido. Com essa peça lançada ele fez um vídeo de despedida do personagem dele.

Fica a dica pra quem quiser assistir a peça na Netflix, já está disponível.

Até a próxima!
Beijos

Nat

Beauty and the Beast

 

Tale as old as time…..o dia da estréia chegou e não preciso nem dizer o quanto eu estava ansiosa pra assistir! Acho que já tem um ano que eu e os milhões de fãs estamos aguardando pra ver o conto ” A Bela e a Fera” em live-action.

O filme estreou em 16 de março de 2017 e eu faço questão de dizer que assisti a primeira sessão que teve no Rio de Janeiro. Sim, dia 16 de março, quinta feira, 00:01 estávamos eu e meu amigo querido sentadinhos na sala de cinema do Village Mall assistindo os nossos personagens favoritos ganhando vida nesse filme lindo da Disney.

Já deu pra perceber o quanto eu amei,né? Mas não dá pra descrever em palavras como eu saí do cinema. Saí alucinada. A fotografia do filme é linda, os cenários, as roupas..ahhhh as roupas…. Não vou entrar em muitos detalhes técnicos aqui porque eu realmente não entendo muito. Parabenizo demais o cast que trabalhou nessas áreas pra fazer ser real esse filme e esses personagens.

Lógico que preciso comentar da Emma Watson, que interpretou Belle muito bem. Pelo que eu entendi ela nunca tinha trabalhado com canto antes. Nesse caso, eu tenho dificuldade de compreender o motivo de colocarem alguém para protagonizar um musical sendo que essa pessoa nunca cantou antes. Tendo dito isso, ela tem um apelo, ela tem muitos fãs e ela fez um trabalho ok cantando. Não fiquei louca nem nada mas também não me incomodou. Mais ou menos como a Emma Stone em La la land, que honestamente acho que ninguém mais lembra hehehe

Beauty and the Beast é o filme musical com mais sucesso de bilheteria dos últimos tempos, pelo jeito quebrou todos os recordes no final de semana de estréia. Não é pra menos né? O filme animado foi lançado em 1991. Eu mesmo tinha apenas um ano e cresci com esse filme. Hoje com 27 vejo o Live-action na estréia como uma boa fã adulta de Disney. E na minha sessão só tinham aqueles fãs de carteirinha. Aqueles que viveram Bela e a Fera como deve ser vivido rs

Falando de alguns personagens que me chamaram atenção. Lumiére interpretado pelo meu divo Ewan McGregor de Moulin Rouge. Ele está sensacional nesse papel e coube a ele cantar o número icônico “Be our guest”.  E claro, a diva suprema Audra McDonald no papel do guarda-roupa cantando aquelas notas de soprano lírica como só ela faz. Outros grandes atores também fazem parte do elenco. Entre eles: Dan Stevens, Luke Evans, Josh Gad ( nosso querido Olaf), Kevin Kline, Emma Thompson, entre vários outros incríveis.

Só uma dica: assista ao filme, é imperdível

As músicas estão todas lá, o vestido amarelo também, os talheres e pratos cantando…tá tudo lindo!

Há sessões dubladas também com elenco de teatro musical brasileiro em peso. Vale a pena conferir.

Obrigada por ter lido até aqui. Contem o que acharam do filme e se vocês saíram cantando, assim como eu rs

Beijoooooos

Vou deixar aqui o trailer pra quem mora em outro planeta e ainda não viu.

ps: procurando o trailer pra colocar aqui, a autora assistiu e passou mal de emoção e decidiu que tem que ver de novo no cinema. Bjo, tchau

Oscar 2017

Oscar 2017

Aconteceu ontem a premiação mais aguardada do ano, o Oscar minha gente!
Eu estava hiper mega ansiosa para essa noite que parecia que eu ia participar de fato lá em Los Angeles né..quem dera!
Mas voltando a realidade, queria começar dizendo que foi uma cerimônia tão longa, eu não lembrava de ser assim nos outros anos. Não sei se eu não estava tão focada ou se foi meio sacal mesmo.
Mas vamos aos highlights da noite, ok?
A noite já começou com o gato do Justin Timberlake cantando “Can`t stop this feeling” do filme “Trolls” numa coisa meio flashmob, adorei! Ele tem muito carisma esse homem, e vê-lo dançando com a esposa foi lindo, amei! Mas a diva mesmo é a senhorita Nicole Kidman que, não adianta, é simplesmente uma diva. Logo depois começou e descobri que Jimmy Kimmel era o apresentador.
Jimmy falou bonito sobre unir as pessoas, sacaneou Matt Damon pela primeira vez na noite, brincou com a história da Meryl Streep ser overrated, enquanto ela recebia aplausos de pé.
O primeiro Oscar foi recebido por Mahershala Ali de Moonlight por best supporting actor. Eu ainda não assisti, mas quero. Logo depois tocou o instrumental de You can`t stop the beat de Hairspray e fiquei animada.
Melhor maquiagem quem ganhou foi Suicide Squad e Costume Design quem ganhou foi “Animais fantásticos”.
Em seguida entraram as atrizes de Hidden Figures, que eu também ainda não assisti, e junto com elas uma heroína da NASA na cadeira de rodas, foi bem emocionante.
OJ levou a estatueta por melhor documentário. Eis então que entra Dwayne Johnson anunciando a próxima apresentação e nessa hora eu estava já ansiosa e grudada na TV. Foi aí que entrou Lin Manuel Miranda cantando rap sobre Moana e logo depois a linda da Auli cantando How far i`ll go do filme. Preciso dizer que ela arrasou muito. A última apresentação marcante de Disney que eu me lembre foi da canção Let it go de Frozen no Oscar de 2014 e foi aquela vergonha! Nem preciso citar nomes…
Quem levou prêmio por Sound Editing foi “A chegada” e Sound Mixing foi Hacksaw.
Aí foi a vez da diva Viola Davis que ganhou best supporting acctress e mais uma vez essa mulher acerta no discurso. Ela nunca erra, é impressionante.
Quem levou melhor filme estrangeiro foi The Salesman, e animated short film foi Piper.
Disney mais uma vez arrasando levou melhor animação por Zootopia.
E foi a vez dos divos do 50 tons, Dakota e Jamie, entregarem o prêmio de Production Design para Lalaland.
Desde o início da noite, o apresentador Jimmy estava falando de um grupo de turistas que estava fazendo uma daquelas visitas guiadas por Los Angeles e sobre a surpresa que aquele grupo teria. Bom, o grupo entrou no teatro onde estava havendo a cerimônia e simplesmente deu de cara com aquelas celebridades todas ali. Chato, não?
Por efeitos visuais quem levou foi The Junglebook. John Gilbert por edição. E preciso comentar de um momento lindo do menininho de Lion com Jimmy fazendo a cena do Lion King, AMO!
Quem levou live action foi o filme Sing. Melhor fotografia foi Lalaland.
Em seguida teve uma edição do Oscar de Mean Tweets que eu chorei de rir. Vários atores lendo tweets maldosos que pessoas na internet escreveram sobre eles…Hilário!
Emma Stone e Ryan Gosling vieram para apresentar seu colega de elenco John Legend, que cantou um medley das músicas do filme La la land.
Samuel L. Jackson entregou o prêmio para Lalaland por melhor trilha sonora. Scarlett Johansen entregou o prêmio para melhor música para Lalaland por City of Stars.
Depois foi o momento da minha diva linda maravilhosa Jennifer Aniston chegar e bem, apresentar o In Memorium que é sempre bem triste.
Depois rolou toda uma brincadeira do Jimmy com Matt Damon que foi até bem engraçado. Eu não sei a história dos dois pra falar a verdade, mas deu pra rir.
Melhor roteiro quem levou foi Manchester e melhor roteiro adaptado quem levou foi Moonlight.
Damian levou melhor direção por La la land.
A vencedora do prêmio de melhor atriz de 2016, Brie Larson, entregou o prêmio de melhor ator para Casey Affleck. Em seguida Leo DiCaprio entregou o Oscar de melhor atriz para Emma Stone. E foi aí que veio a melhor parte de todas, onde o twitter foi a loucura, com certeza um momento que entrou pra história. O prêmio mais importante, o de melhor filme, foi apresentado por um casal fofo e a senhora falou LA LA LAND, nessa hora todos os envolvidos subiram ao palco, agradeceram, foi lindo….até o momento em que foi avisado que na verdade quem tinha ganhado foi Moonlight. Ai que dó! Podia ter acabado sem essa. Foi de doer o coração…Mas é claro que a internet não perdoa e surgiram vários memes. Olha…não sou capaz de opinar rsrsrs

Mas foi isso. Foi uma noite muito bonita, percebi que o penteado a la Hollywood bombou. Tinham diversas atrizes com esse look Old Hollywood. Foi uma noite linda e divertida de acompanhar.
Pra você que leu até aqui, muito obrigada. Até o próximo post.
Valeu!

SAG Awards

 

SAG AWARDS!

Mais um post sobre prêmio rs…mas é porque tem que aproveitar o momento de premiações e escrever sobre isso, não é mesmo? Já já vem a do Oscar, to animada.
Mas vamos lá, confesso que assisti o SAG meio que sem esperar nada mas me surpreendi com o quanto eu gostei. Logo no início vários atores queridos apareceram falando “I`m an actor””. Confesso que fiquei emocionada.
O apresentador da vez foi Ashton Kutcher que já apareceu criticando o Trump, por que não né? Só sei que nessa hora nem consegui focar direito porque o elenco de Orange is the new black apareceu e só tive olhos pra eles…ahhh como eu amo!
A primeira categoria foi melhor atriz de comédia e eu queria muito, mas muito que a Uzo Aduba ganhasse, mas quem levou foi Julia Louis Dreyfus, que também usou o tempo do discurso para falar de imigração e foi muito aplaudida. Ator de comédia foi William H. Mary.
Melhor ensemble de comédia (nunca dá pra saber se é comédia ou drama) quem levou foi ORANGE IS THE NEW BLACK!!!!!!!! Que elenco…sério, eu dei um berro em frente a TV. Que elenco fodástico! A Taylor falou bonito e a sensação que dá é que elas realmente se divertem, que delícia!
Atriz coadjuvante quem levou foi ela: Viola Davis por Fences e falou lindo como sempre. Essa mulher faz algum discurso ruim?
Um comentário meio nada a ver mas a atriz Kathryn Han estava igualzinha a Idina Menzel, tipo, igual!
Ator coadjuvante quem levou foi Mahushala Ali pela primeira vez! Sarah Paulson mais uma vez recebeu o prêmio por atriz em limited serie. Bryan Cranston levou melhor ator em limited serie.
Depois a diva chegou chegando. Dolly Parton chegou maravilhosa. Fun fact: uma vez vi uma entrevista dela onde ela dizia que nunca tinha tido filhos e que as músicas dela eram seus filhos. Bom, essa mulher parece muito feliz e nada envelhecida, o que me faz pensar mais ainda se quero ter filhos rs.
Ela apresentou sua amiga Lily Tomlin por Life Achievment. Eu vi Lily Tomlin na TV pela primeira vez em Desperate Housewives e a achei hilária! Merecido! Foi um momento bem divertido.
Melhor ator em série drama foi John Lithgow por The Crown e logo em seguida veio sua colega de elenco Claire Foy para receber o prêmio de melhor atriz em série drama.
Em seguida a Presidente do SAG veio falar e percebi que ela era a menina do 90210 (What?!). Fiquei um pouco chocada…
A homenagem aos atores que se foram,sempre muito triste, faz vc pensar o que você quer deixar aqui nesse mundo, o que você quer realizar…
Ensemble de drama quem levou foi Stranger things pela primeira vez e foi um dos momentos mais marcantes com certeza, principalmente pelas caras da Winona que viraram meme claro e pela Lea Delaria surtando com o discurso.
Melhor atriz protagonista quem levou foi…..Emma Stone…aff..nem vou comentar.
Melhor ator foi Denzel Washington por Fences que dedicou o prêmio a Viola Davis, foi lindo de se ver.
Aí veio uma das minhas preferidas com certeza. Nicole Kidman linda como sempre entregando o prêmio para Hidden Figures como melhor elenco num filme.
Após isso, ela encerrando o show pode ser considerada uma das minhas partes favoritas de toda a premiação. Amo essa mulher, fazer o que….

E foi isso…mais um prêmio…mais uma festa…foi bem legal de se ver!
Mais uma vez obrigada por terem lido até aqui
Bjinhos
Nat

Peoples Choice Awards!!!

No dia 18 de janeiro ocorreu a premiação dos Peoples Choice Awards, onde o público vota pelos seus artistas favoritos.
Pra começar do jeitinho que a gente gosta rolou uma esquete com Joel Mchale falando o quanto ele não era ˜likeable˜. Sendo assim ele entrou no palco com 8 bebês (sim, OITO bebês), só pra ver se ele ficava mais “gostável”. Brincadeiras a parte, o show começou.
Tyler Harry ganhou o prêmio Humanitário ao longo da cerimônia e Ellen receberia mais tarde o prêmio de recordista de prêmios. Essa mulher não pára!
Jennifer Lopez , que já foi nomeada oito vezes, ganhou pela primeira vez melhor atriz por série drama com Shades of Blue. Arrasou! Em seguida Kevin Hart ganhou seu terceiro prêmio por ator em filme de comédia.
A série Fuller House ganhou série favorita (awwwwwwwwwwn… eu ainda não vi) e Kristen Bell Anna do Frozen ganhou como atriz favorita em nova série de TV.
Ruby Rose chegou divando do jeito que só ela sabe apresentando canção favorita. O vencedor foi Justin Timberlake, que fez um discurso mega engraçado com direito até a garantir que o filho estivesse dormindo e não o assistindo.
Em seguida veio o The Rock Dwayne Johnson com sua segunda vitória como ator em série Premium e ele soltou uma frase que tive que anotar. “ Its nice to be important, but is more important to be nice” ( é bom ser importante, mas é mais importante ser bom). UAU!
Greys Anatomy levou melhor série drama, Blake Lively ganhou como atriz favorita em filme de drama e deixou todo mundo com inveja dela por ter como marido Ryan Reynolds hahahaha
Melhor álbum quem levou foi Blake Sheldon, que depois se apresentou no palco do Peoples choice.
Tom Hanks levou melhor ator em filme dramático. Essa foi a sua oitava vitória. Eu ainda prefiro ele de Woody ( sou Disney girl, fazer o que?)
E então chegou a hora de Justin apresentar sua amiga Ellen para receber o prêmio especial. Passou na telona uma retrospectiva linda da carreira dela. Este foi o vigésimo Peoples choice de Ellen e teve todo um momento em que ela foi extremamente aplaudida e celebrada pelo público.
Uma série de comédia que eu sempre achei engraçada mas nunca imaginei levando prêmio não sei por que é Baby Daddy. Ela ganhou melhor comédia. Amei!
Depois veio o lindo do John Stamos ( que não envelhece) a apresenta a vencedora de melhor atriz de comédia para Melissa McCartney, aka Sookie de Gilmore Girls.
Sarah Jessica Parker, nossa eterna Carrie, levou o prêmio de melhor atriz em série Premium por Divorce. Cameron Dallas foi o Social Media Star. Pra ser bem sincera eu nunca ouvi falar nele, fiquei até curiosa. O mesmo com Lili Singht que ganhou a estatueta por ser melhor youtuber.
Priyanca Chabra ganhou melhor atriz em drama de TV.
Em seguida veio a linda da Kristen Bell novamente e apresentou o prêmio para Enterprise por favourite humanitarian. Como não poderia deixar de acontecer houve uma falha no teleprompter e Kristen ficou no improvisation. Ela foi tão fofinha e se virou tão bem, fiquei orgulhosa.
The Voice ganhou melhor show de competição e Robert Downey Jr levou melhor ator em filme de ação.
O grupo favorito 5th Harmony fez sua primeira aparição com apenas 4 membros e cantou bonito.
Agora…ele não levou prêmio mas é impossível eu não comentar sobre Matt LeBlanc. Pra sempre será meu Joey Tribianni. Infelizmente ele não estava lá para ganhar prêmio em nome de outra pessoa (entendedores entenderão), mas sim para apresentar seu novo seriado chamado Man with a plan….vamos ver, estréia nesse domingo dia 5 de fevereiro na Warner, verei com certeza.
Como melhor atriz de comédia. Sofia Vergara subiu ao palco e muito emocionada falou o quão necessário é ter mais portas abertas para latinas.
Johnny Depp levou o prêmio de ÍCONE, não é pouca coisa não….falou meio tímido, mas com certeza estava muito lisonjeado.
Pra finalizar a noite ganhou a linda The Big Bang Theory como melhor série de comédia. Toda equipe subiu ao palco e uma pena que o querido Jim Parsons não estava lá, mas a Mayim Bialik fez questão de falar que ele estava grato…fofos.
Foi uma noite bem divertida de assistir. É bacana o público poder ter esse poder de certa forma e prestigiar seus ídolos. Em meio a um monte de piadas, aplausos, e críticas foi uma noite de homenagens.

Se você leu esse post até aqui, obrigada!
Estou adorando ver as premiações a ir anotando o que penso e compartilhar aqui nesse blog divo.
Bjos Bjos
Nat

Golden Globe Awards!!!

Golden Globe Awards 2017!!!

Domingo passado, dia 8 de janeiro de 2017, ocorreu a premiação dos Golden Globes em Los Angeles, Califórnia.
O evento é maravilhoso! Bom, pelo menos parece ser visto pela TV. Ainda não tive a chance de ver ao vivo mas quem sabe um dia não é mesmo?
Assisti desde o Red Carpet até a última piada do Jimmy Fallon, apresentador do prêmio, e nem precisa dizer que os looks estavam incríveis, a decoração era digna de Hollywood e fiquei babando com todo aquele luxo.
Mas falando da premiação em si vale dizer que muitos dos filmes que estavam concorrendo eu AINDA não assisti mas com certeza me deixaram na vontade e vai aí algumas coisas que rolaram lá e o que eu achei disso tudo.
Pra começar com tudo rolou uma esquete musical com vários artistas como o próprio Jimmy, Nicole kidman, Justin, Tina Fey, Ryan Reynolds, Amy Adams. Só aí já me ganhou. Mas então veio a melhor parte quando o apresentador Fallon chegou pronto pra arrasar e o teleprompter falhou. Não sei se isso foi planejado ou se realmente falhou do nada mas ele aproveitou pra fazer piadinha da situação da Mariah Carey. (Quem nunca?)
O primeiro vencedor da noite foi o Aaron Taylor Johnson como ator coadjuvante em Animais Noturnos. Agora, alguém me dá uma luz. Esse é o menino de “Gatos, Fios dentais e amassos??? “ WHAT?!
Melhor ator de série drama foi Billie Bob Thornton por “Goliath” que falou uma frase que tive que anotar. “Fácil falar das pessoas, mas difícil se jogar e botar seu pescoço pra jogo”. Verdade nua e crua total. Tracee Elis ganhou seu primeiro prêmio como atriz de série de TV comédia ou musical por Black-ish. Enquanto a série que ganhou foi “Atlanta”.
Aí pausa porque vem a minha parte favorita do show. Entram as divas Nicole Kidman e Reese Whiterspoon. Se você não sabe quem são essas mulheres não podemos ser amigos. Satine e Elle Woods, respectivamente, entregaram o prêmio de melhor atriz em minissérie para Sarah Paulson por “People vs OJ Simpson”, que também ganhou como melhor minissérie de tv.
Hugh Laurie, o eterno pai do Stuart Little, ganhou ator coadjuvante em minissérie de TV por “The night Manager”. A diva Viola Davis ganhou atriz coadjuvante por “Fences”, mas o show dela foi mais tarde..já já..pera!
Goldie Hawn e Amy Schummer fizeram uma esquete no palco onde finalizaram entregando prêmio de melhor ator em musical para o eterno Noah, Ryan Gosling, que fez um discurso emocionante quando agradeceu a sua esposa pelo apoio. ( Mas pra mim ele será sempre par da Rachel McAdams).
Na hora de apresentar melhor animação chegaram Steven Carell e Kirsten Wigg e falaram de forma tragicômica sobre suas primeiras experiências assistindo filmes de animação, HI-LÁ-RIO! E o vencedor da noite foi “Zootopia””. “Ellë” ganhou como melhor filme estrangeiro. Tom Hiddeleston ganhou como melhor ator em “The night manager”.
“The crown” levou melhor série e sua protagonista, Claire Foy, levou o prêmio de melhor atriz em drama. Mandy Moore (linda) e Milo Jess Gilmore Girls entregaram a estatueta à Donald Glover como melhor ator por “ Atlanta”. Casey Affleck ganhou como melhor ator em drama por “Manchester”. Isabelle Huppert venceu como melhor atriz em drama por “Elle” e recebeu o globo de ouro das mãos de ninguém menos que Leo DiCaprio.
Com certeza a estrela da noite foi “La la land”, que levou melhor trilha sonora, canção original, melhor roteiro, direção, melhor atriz Emma Stone, melhor ator Ryan Gosling e melhor filme. Precisa dizer que eu preciso ver?
Outro momento especial foi o vídeo com alguns atores falando de seu primeiro emprego, simplesmente incrível. Mas nada bate o momento em que Viola introduz Meryl Streep. Nem adianta eu escrever o que ela falou pois não vou conseguir passar a emoção que ela passou. Sorte nossa que desde o fim dos Golden Globes o discurso dela já está no Youtube. Vale a pena conferir. Só vou citar essa frase “ Você me faz sentir orgulho de ser artista”. Pronto. Daí o que veio depois foi um tiro atrás do outro. Meryl Streep sem voz conseguiu emocionar a todos em seu discurso sobre violência, sobre estrangeiros, sobre arte…ahhhh veja no Youtube se você ainda não viu, apesar de ter certeza que seu Facebook ficou lotado desse vídeo.
E pra fechar esse post enorme preciso deixar registrado a homenagem linda às maravilhosas Debbie e Carrie. Foi de emocionar.

É isso, espero que tenham gostado. O post é longo mas Golden Globes é somente uma vez por ano né!

Beijos!